Blog do Juares | Douglas Ebel Klug - Poesia e Religião

Camaquã-RS
10:41
10/12/2018

Blog do Juares | Douglas Ebel Klug - Poesia e Religião

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE OS BONS MOMENTOS
Anunciantes Blog do Juares

Colunistas

Douglas Ebel Klug - Poesia e Religião

Douglas Ebel Klug - Poeta da Vida. "A alma simplesmente escreve o que o coração dita".

O reencontro consigo mesmo

28/06/2017 | 08h06
Compartilhe:

Deus criou o ser humano perfeito a sua imagem e semelhança “e tudo era muito bom”. Mas por causa da desobediência o pecado entrou em meio a esse mundo e arruinou o que era perfeito. O homem foi mandado para fora do paraíso. Porém não ficou sozinho nem perdido. Deus providenciou um lugar e vestimenta para eles. Eles foram apenas punidos e não amaldiçoados.

Nós seres humanos somos frágeis, estamos sempre vivendo em meio a dois elos de sentimentos que estão bem distantes entre si. De um lado nós temos às dores, angustias e sofrimentos. Do outro a paz, alegria e a liberdade. Quantas são as vezes que nós somos atingidos pelas enormes fagulhas do ódio e da decepção? Quantas vezes nós colocamos uma pilha de confiança e quando menos esperamos somos apunhalados? Assim como nós somos decepcionados pelos outros, também muitas vezes nós decepcionamos o nosso próximo. Nós também acabamos ferindo, em vezes até sem perceber.

É difícil enfrentar de frente quando os nossos sentimentos estão feridos. Inclusive nós também decepcionamos não só pessoas, mas decepcionamos o próprio Deus. A Bíblia nos mostra em várias passagens que Deus também tem sentimentos, que se preocupa e se machuca com os seres humanos que Ele próprio criou. Então, como sentir paz e alegria se todos os dias nós machucamos alguém?

Bem, entre aqueles dois elos distantes, existe um único ponto primordial que une eles: é a sabedoria divina.

Deus revela um formidável amor pelas pessoas, sendo cristãos ou não-cristãos. Ele nos apresenta uma maravilhosa obra de perdão. Ele simplesmente dá a vida, até a morte – morte de cruz, dizendo que perdoa todas as nossas transgressões, pecados, erros ou falhas. Nos reconcilia com o Pai, e dá a todos nós a Vida Eterna, no Paraíso Celeste.

Deus fez tudo isso por cada um de nós. Ele nos perdoa. Baseado neste amor, nós podemos ir e perdoar o nosso semelhante, por mais difícil que isso seja. É algo que deve sair de dentro de nós. O perdão é algo que deve sair da cabeça, entrar no coração e passar pelo corpo. Manifestar-se fora do corpo, por exemplo, num abraço. O perdão é a capacidade de transformar as mágoas, as feridas, em simples pétalas de paz.

Quando o perdão surge, vem junto com ele o segundo elo, a paz, a alegria e a liberdade. Além de estar em paz com o próximo eu também estou reconciliado comigo mesmo. Os Evangelhos nos mostram três caminhos que Jesus ensinou: amar nossos inimigos, abençoar aqueles que nos odeiam e nos amaldiçoam e orar por aqueles que nos caluniam (maltratam) (Lc 6.27/Rm12.20). Amar, abençoar e orar por essas pessoas.

Que Deus continue nos dando sabedoria e nos ajudando nesta tarefa tão complicada do perdão ao próximo. Amém!

Douglas Ebel Klug

Compartilhe:

1Co 12. 4-11 - Diferentes dons do Espírito Santo

21/05/2017 | 13h58
Compartilhe:

Neste texto nós podemos ver que há uma distribuição de diferentes serviços, diferentes profissões, mas é um mesmo Espírito que dá esses diversos dons para cada pessoa. O mesmo Deus que dá esses diferentes serviços e dons, também opera isso em nossas vidas. Isso nos mostra que o Deus vivo, Todo-Poderoso, ou seja, o criador do universo e da vida acompanha os nossos passos diariamente.

O versículo 7 nos diz que cada um é presenteado conforme o Espírito quer. E todos os dons são concedidos para o proveito, para o bem de todas as pessoas.

Ou seja, cada um de nós tem um dom especial para usarmos da melhor maneira e ajudar o nosso próximo sempre com amor. Deus deu sabedoria, inteligência e conhecimento para que pudéssemos aprender a respeito da nossa profissão. E Deus encheu o nosso coração de carinho, compaixão, amor para assim  ajudarmos a tantas pessoas que passam diariamente em nossas vidas. As pessoas precisam de ajuda, precisam do carinho e do amor que nós podemos compartilhar. E nós só conseguimos amar porque Deus nos amou primeiro – 1Jo 4.19.

Nós também somos seres humanos, por vezes nós somos atingidos pelo cansaço, pelo desanimo, pelo estresse, mas nós podemos continuar tendo a plena certeza de que o cargo que nós exercemos hoje não é por acaso. Existe um propósito na vida de cada um. E Romanos 8. 28 diz: “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”.

Nós acabamos sendo máscaras de Deus. Somos instrumentos de Deus. Quantas vezes nós já não espalhamos uma palavra de conforto, carinho e consolo para as pessoas, sendo que nós nem percebemos que isso aconteceu? Quantas vezes Deus não usou a nossa maneira de agir para animar uma outra pessoas? Quantas vezes nós também não recebemos um anjo em nossa casa e nem nos demos conta que era um anjo? –Hb 13. 1-3.

Por isso assim, sabendo que somos instrumentos nas mãos poderosas de Deus, podemos viver esse dia de hoje com a maior alegria. Porque este dia de hoje é único e nenhum de nós viveu um dia tão perfeito e lindo como este. Hoje nós temos uma grande missão em nossas mãos: espalhar o amor de Deus conosco, através do seu Filho Cristo Jesus. Seja ele um colega, um estranho, uma amigo, alguém da família, ou quem sabe eu mesmo. Transmitir carinho e amor, isso resultar em uma alegria que palavras humanas não conseguem explicar.

Que Deus preserve sempre vivo esta certeza em nossos corações. Amém!

Compartilhe:

Mãe, sublime dom

10/05/2017 | 08h39
Compartilhe:

Doce verbo do meu ser

Contigo tudo pude aprender.

Voz meiga que arranca do meu peito.

Maior dom que por Deus já foi feito.

Sincero carinho de uma bela ternura

Não há ferida que a sua palavra não cura.

Anjo de Deus enviado de um jardim.

Amor como o seu não terá outro assim.

Sorriso e um carinho tão delicado

Só poderia ser de uma mãe

Com um coração tão amado.

Mãe tu és a estrela mais querida

És o orgulho que me traz alegria

Me perdoe se te magoei algum dia.

- Douglas Ebel Klug -

Compartilhe:

O que é melhor: falar ou ouvir?

26/04/2017 | 21h15
Compartilhe:

Li no jornal Cidades de Porto Alegre uma matéria que destacava a inauguração de um Centro de Valorização da Vida. Visando a prevenção do suicídio essa associação de voluntários presta serviço de atendimento emocional através do telefone. O objetivo desse trabalho é focar numa escuta amorosa, afetiva, sem julgamento. Uma escuta onde o outro ser humano pode desabafar e renovar a sua saúde mental.

Uma pessoa que está deitada no leito do hospital, sofrendo com a dor física, ela muitas vezes precisa desabafar e contar para uma outra pessoa toda a mágoa que está guardada no coração. E muitas pessoas sofrem mais com a dor da alma do que com a dor física. A culpa, a raiva, o ódio são sentimentos que nos acompanham ao longo de nossas vidas. Muitos sofrem com o arrependimento que carregam junto consigo. Mas se alegram quando ouvem que todos os seus pecados são perdoados. O sentimento de culpa e ódio são substituídos pela virtude e pelo afeto quando ouvem alguém dizer que as amam.

Você já parou para pensar quantas vezes você desabafou? Quando você se machucou – por exemplo, bateu o joelho ou a perna no canto do sofá ou do armário, ou quando você deu aquela martelada no dedo, o que foi exatamente que você xingou naquele momento? (não precisa responder) – Bem, você colocou para fora aquela sua raiva naquele instante. E agora quantas outras vezes você desabafou? Você já chorou alguma vez? Chorar faz bem, tanto para a alma como para o corpo. Jesus disse no sermão do monte: “Bem aventurados, ou seja, felizes são os que choram, pois serão consolados” (Mt 5.  ).

Nós seres humanos precisamos desabafar. Colocar para fora aquilo que nos faz mal. Tirar para fora o que nos deixa irritados e angustiados. Dizer o que nos preocupa. Precisamos muitas vezes de alguém que nos escute. Que nos ouça. Que esteja ao nosso lado. Mas precisamos também ouvir o que Deus tem a dizer para nós. Precisamos dar ouvidos a sua Palavra que nos questiona, orienta, liberta, anima e guia pelas estradas da vida. Deus quer que nós ouçamos aos seus ensinamentos. No batismo de Jesus e depois no monte da Transfiguração, se referindo a Jesus, Deus em uma voz diz: “Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria, a Ele OUVI”. Por isso nós temos a igreja, o Pastor, a Bíblia, os hinos para nos falar a respeito da boa notícia da Salvação. É a partir da Palavra de Deus que nós recebemos a notícia que os nossos pecados estão perdoados, e que nós estamos Salvos para a vida eterna através da graça e misericórdia de Deus. Além de desabafar, precisamos também, ouvir.

Quando fazemos a nossa oração, nós não ouvimos Deus conversar conosco. Nós contamos para Deus aquilo que está apertando o nosso coração. E Deus como um Pai amoroso, sempre está pronto para nos ouvir e ajudar no que precisarmos. Por isso quando você estiver sofrendo por alguma coisa, conte isso para alguém, procure ajuda. Deus nos deu amigos e família para nos ajudarem nos momentos difíceis e para se alegrarem nos momentos felizes. E Deus promete estar presente ao lado de cada um de nós, protegendo e abençoando seus filhos. Jesus promete dar alívio e descanso aos que estão cansados e sobrecarregados pelas suas pesadas cargas.

Colocar nossas mágoas para fora, só nos trará descanso e tranquilidade. Por isso é bom desabafar. Deus nos deu boca e língua para desabafar. E nos deu dois ouvidos para ouvirmos bem a sua Palavra de salvação. E também para prestarmos atenção quando o nosso irmão desabafar conosco.

Então, o que é melhor: falar ou ouvir? Bem, aprendemos que as duas são importantes, mas precisam ser usadas da maneira correta e para as coisas boas.

Compartilhe:

O corpo é terreno

28/02/2017 | 17h20
Compartilhe:

Deus pegou um pouco de terra, formou o homem e soprou nas suas narinas o fôlego de vidas. Aqui neste pequeno relato nós podemos ver o tamanho da grandiosidade e poder de Deus. Deus escolhe o pó da terra para dele fazer o homem. Logo em seguida Deus dá vida a esse material, soprando nele o espírito de vidas, ou seja, Deus dá para aquela terra uma alma com vida. E essa alma ela vem do próprio Deus.

Logo depois vem o relato da queda. Aquele mesmo ser humano a quem Deus deu vidas, agora desobedeceu a ordem de Deus, pecou e foi expulso do paraíso. Aqui agora a dor, o pecado e a morte também fazem parte da vida.

Quando vamos a um hospital visitar alguém nós não conseguimos de forma nenhuma entender o tamanho da dor do paciente. Agora quando um de nós estiver deitado na cama, a cena muda de lado. O médico vem coloca uma agulha e vários remédios no seu braço e quem vai sentir essa dor será você. E então podemos entender que o que doe é apenas a casa onde habita o espírito, a nossa vida. E o que nos deixa tão felizes é saber que essa casa não irá junto para o céu. Por que? porque justamente esse corpo ele é terreno, ele é daqui da terra. É aqui na terra que vai ficar.

Quando Deus diz na Bíblia que do pó fomos feitos e ao pó voltaremos, isso é um grande consolo, porque esse corpo que doe vai permanecer na terra. E só vai doer enquanto estivermos aqui. Para o céu irá o espírito num novo corpo, glorioso, sem a mancha da dor, sem o pecado e sem a morte. E só podemos ter essa certeza porque o nosso Salvador Jesus morreu numa cruz em favor dos nossos pecados. E assim conquistou para cada um de nós uma nova Vida.

Enquanto estivermos nesse corpo, aqui na terra, que possamos pedir a ajuda de Deus para enfrentar toda e qualquer dificuldade com paciência e sabedoria. Jesus sabe o que é sofrer, Ele foi pregado no alto de uma cruz. O mesmo Deus que soprou em nós o fôlego de vidas, Ele também promete e cumpre nos confortar, restabelecer e animar quando vierem os momentos de dor e de angústia. Ele nunca se esquece de nenhum de nós.

Que Ele nos fortaleça e nos mantenha sempre firmes nesta fé. Amém!

- Douglas Ebel Klug - 

Compartilhe: