Blog do Juares | Padre José Inácio Sant'Anna Messa - Religião

Camaquã
03:43
24/08/2017

Blog do Juares | Padre José Inácio Sant'Anna Messa - Religião

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
OS MELHORES FLASHBACKS!
Anunciantes Blog do Juares

Colunistas

Padre José Inácio Sant'Anna Messa - Religião

Quaresma

20/02/2015 | 23h48
Compartilhe:

Vivemos a Quaresma, este retiro de quarenta dias do Povo de Deus, tendo em vista a Páscoa: a festa central do Cristianismo, o ponto alto do ano litúrgico cuja expressão máxima é a Vigília Pascal. Esta é a boa notícia que queremos lhe dar: a Quaresma nasceu para ser um ensaio geral, ou melhor, da celebração pascal, que a cada ano o povo de Deus tem a alegria de retomar.

Quaresma é tempo de acolher em nossa própria vida o dom divino da reconciliação: “Reconciliai-vos com Deus!” Em nome de Cristo rogamos: que não recebais em vão sua graça, seu perdão; eis o tempo favorável, o dia da salvação!

Quaresma é um tempo em que procuramos fazer tudo melhor que em qualquer outra época. Quaresma é tempo de deixar tudo que é velho em nós; tempo de nos abrir à vida sempre nova, que brota da cruz. Tempo de dirigir-nos com Jesus ao deserto. Tempo de refazermos, com o povo de Deus, os quarenta anos de travessia do deserto. Tempo de escutarmos a pregação de quarenta dias de Jonas, em Nínive.

Quaresma não é tempo triste. São Bento entendeu a Quaresma como um caminho para a celebração da grande festa da Páscoa: ao falar da observância quaresmal, estimula os monges a oferecerem a Deus orações especiais e abstinência de comida e bebida de espontânea vontade, com a alegria do Espírito Santo. E repete: “ e na alegria do desejo espiritual, espere a Santa Páscoa. “

Neste tempo forte da vida da Igreja, tempo de preparação no qual já começamos a celebrar o mistério pascal, ajudam-nos três práticas significativas, conhecidas no Primeiro Testamento: a oração, a esmola e o jejum.

Na virtude da fé, voltamo-nos diretamente para Deus: é a oração que abre em nós o espaço que Deus irá ocupar e onde vai agir. Pela oração, realiza-se em nós uma conversão; situamo-nos em nosso lugar de criaturas. Intensificamos a escuta da Palavra de Deus na Escritura e na vida.

Na virtude da esperança, já participamos do Bem Supremo, que é Deus. Os bens deste mundo não nos escravizam. O jejum é capacidade de autodomínio. É tomar uma atitude de respeito e de liberdade diante das coisas, vencendo o mal e solidarizando-nos com as pessoas que sofrem privação. O jejum do corpo só nos ajudará a nos tornarmos mais atentos e livres se estiver associado a um jejum do espírito. Jejum é uma espécie de faxina. O que poderíamos eliminar de nossas atividades diárias? Como poderíamos livrar-nos da agitação de nosso dia a dia? De que poderíamos nos privar? A que renunciar? Sim, na verdade há vários tipos de jejum.

Na virtude da caridade, somos chamados a viver como irmãos. A fraternidade celebra a nossa capacidade de nos doar, de partilhar generosamente com os irmãos e irmãs os nossos bens. Há muitas maneiras de ser dom, de adotar gestos solidários.

DIMENSÃO BATISMAL DA QUARESMA

A Páscoa é uma festa essencialmente batismal. É a celebração do Batismo daqueles e daquelas que se prepararam durante a Quaresma. A Igreja gera novos filhos na fé. Mas, enquanto ela se torna catecúmena, os cristãos se preparam para renovar os seus compromissos batismais.

Os cristãos batizados têm consciência de que ainda não alcançaram a plenitude do ideal cristão, que é o próprio Jesus Cristo. Sabemos que o processo de nossa conversão não chegou ao fim. Somos caminhantes. Temos consciência, de que muitas vezes, nos tornamos infiéis à aliança batismal, não correspondemos à proposta do amor de Deus em Jesus Cristo. Daí, o sentido da penitência quaresmal para todos: um tempo propício para retomar os compromissos do Batismo ou para fortalecê-los.

QUARESMA, TEMPO FAVORÁVEL

Na Quaresma, tempo dedicado a uma cuidadosa purificação espiritual, preparamo-nos para usufruir os dons pascais. A Igreja propõe a nós, seus filhos e filhas, esse tempo favorável, exortando-nos a não receber em vão a graça divina.( cf.2Cor 6, 1-2) .

Antes de tudo, é necessário entrar no próprio íntimo e buscar a conversão do coração, pedindo com o salmista: “ Criai em mim, ó Deus, um coração puro, renovai em mim um espírito decidido. “ ( cf. Sl 51(50),12).

Na verdade, o Senhor está sempre esperando de nós aquilo que, com tanta justeza, também exprime o salmista: “Sacrifício para Deus é um espírito contrito, não desprezais, ó Deus, um coração contrito e humilhado.” ( cf. Sl 51(50), 19).

Deus mesmo mudará o nosso coração de pedra em um coração de carne, nos dará um coração e um espírito novos. A contrição realiza a passagem do coração de pedra para o coração de carne, ou seja, do coração ferido pelo mal para o coração renovado e recuperado pela graça.

A Quaresma é um tempo em que nos exercitamos na conversão, esforçando-nos para dar uma orientação radical a toda a nossa vida. Jesus fala do caminho largo, que leva à perdição, e do caminho estreito, que nos conduz à vida. Encontrar este caminho estreito é custoso, dá trabalho, exige esforço.

Como passagem transformadora de Deus em nossa vida, a Quaresma nos chama à reconciliação e à mudança de vida, festejando a busca da humanidade inteira por libertação, justiça, dignidade e paz.

QUARESMA E CAMPANHA DA FRATERNIDADE

A dimensão comunitária da Quaresma nos faz entrar na Campanha da Fraternidade, que sempre nos pede conversão e solidariedade em situações concretas de nossa realidade.

Neste ano, preparando-nos para a Páscoa, a Igreja no Brasil nos convida a aprofundar, à luz do Evangelho, o diálogo e a colaboração entre a Igreja e a sociedade, propostos pelo Concílio Ecumênico Vaticano II, como serviço ao povo brasileiro, para a edificação do Reino de Deus.

O tema proposto pela Igreja para a Campanha da Fraternidade deste ano é: Fraternidade: Igreja e sociedade e o lema é: Eu vim para servir ( cf. Mc10, 45).

Nesta Quaresma, à luz da Palavra de Deus e da proposta do Concílio Vaticano ll, a Igreja, peregrina com o povo brasileiro, tem consciência de que precisa compreender em profundidade a sua relação atual com a sociedade e que o diálogo fraterno e sincero é a forma privilegiada de evangelização numa sociedade plural e complexa.

Compartilhe:

Sogra de Pedro e Oração do Enfermo

09/02/2015 | 23h33
Compartilhe:

No evangelho do final de semana passada Marcos relatou que Jesus cura primeiro a sogra de Simão e depois outras pessoas enfermas. (Mc 1,29-39). Nosso povo, muitas vezes, vê nas doenças e no sofrimento um castigo de Deus. Mas quando o próprio Enviado de Deus se esgota para aliviar as dores do povo, como estas doenças poderiam ser um castigo de Deus? Não serão sinal de outra coisa? Há muito sofrimento que não é castigo, mas, simplesmente, condição humana, condição da criatura, além de ocasião para Deus manifestar seu amor. O evangelista João dirá que a doença do cego não vem de pecado algum, mas é oportunidade para Deus manifestar sua glória (Jo 9,3).

Por mais que o ser humano consiga dominar os problemas de saúde, não consegue excluir o sofrimento, pois este tem outra fonte. Mas é verdade que o egoísmo aumenta o sofrimento. O fato de Jesus apaixonadamente se entregar à cura de todos os males, também em outras cidades, é uma manifestação do Espírito de Deus que está sobre Jesus e que renova o mundo. O evangelista Mateus compreendeu isto muito bem, quando acrescentou ao texto de Mc 1,34 a citação de Is 53,4 acerca do Servo Sofredor “Ele assumiu nossas dores e carregou nossas enfermidades”(MT 8,17). E se pelo pecado do mundo as dores se transformam num mal que oprime a alma, logo mais Jesus se revelará como aquele que perdoa o pecado.

Em meio ao mistério da dor, dediquemo-nos a dar sinais do amor de Jesus e de seu Pai.

Se você estiver enfermo ou eventualmente ficar você pode rezar a seguinte oração:

ORAÇÃO DO ENFERMO

Senhor, sustentai-me com vossa paz e graça durante este tempodecrise.

Diariamente mostrais o vosso carinho pela criação, alimentando os lírios do campo e os pássaros do céu. Proveis cada pássaro com alimento, mesmo sem alimentá-lo no seu ninho.

Dai a mim, vossa especial criatura, a capacidade de reconhecer vossa amável presença em qualquer situação: quando me tocais pela vossa palavra, quando convivo com o próximo ou ausculto o mistério da minha vida.

Ao estar confrontando com esta doença, rezo para que abençoeis os médicos, enfermeiros, funcionários, agentes de pastoral, enfim a todos que confiastes vosso ministério de cura.

Tornai meu corpo, minha mente e meu espírito receptivos a vossa graça curativa que se encarna em mim como força e vida nova, aonde existem medos e incertezas. Amém.

Compartilhe:

Padre Joel Nievinski Costa, novo vigário paroquial em Camaquã

27/01/2015 | 11h52
Compartilhe:

Prezados leitores:

A partir de hoje, dia 27 de janeiro, está trabalhando, como vigário paroquial, o Pe. Joel Nievinski Costa. Pedi para ele um pequeno histórico.

“Sou filho único e meu pai Laurilo Gomes Costa, natural de Pernambuco, faleceu em 1980 quando ainda morávamos em Porto Alegre. Com o falecimento dele eu e minha mãe, Olga InesNievinski Costa, fomos morar com minha vó Cecília e minha tia Isabel,em Dom Feliciano, na Linha Correa Netto, onde ela nasceu.

Antes de ingressar no seminário, trabalhei, por um ano, como zelador da Paróquia N.S. de Częstochowae depois na Rádio Integração FM de Dom Feliciano por quatro anos. No final de 2004, através da intermediação de Márcio Rosiak, morador de Camaquã, recebi a visita do promotor vocacional da época: Pe. LoivoKochmannque me convidou para fazer uma experiência vocacional no Seminário São José de Gravataí. Fiz o estágio e ingressei no ano 2005 no curso do Propedêutico.

No ano 2006 passei para o Seminário Maior Imaculada Conceição de Viamão, onde cursei as faculdades deFilosofia e Teologia. No ano 2012, interrompi os estudos acadêmicos no terceiro ano de teologia, para fazer o assim chamado “ano pastoral”, que tem por objetivo fazer uma experiência na convivência pastoral em uma paróquia. Fiz na Paróquia São José Operário, em Alvorada. No dia 5 de maio de 2013 fui Ordenado Diácono na Catedral Metropolitana de Porto Alegre, juntamente com meus seteirmãos de caminhada, entre eles o Pe. Fabiano Glaeser dos Santos. No dia 20 de Dezembro fui Ordenado Presbítero na Paróquia N.S. da Salette de Porto Alegre.

Como seminarista, aos finais de semana,fiz pastoral em varias paróquias da Arquidiocese: nos anos de 2005 e 2006, na Paróquia N.S.da Salete de Porto Alegre; de 2007 e 2008 na Paróquia N.S.da Boa Viagem de Cachoeirinha; de 2009 e 2010 na Paróquia São Cristóvão de Canoas; no ano 2011 na Paróquia N.S. Auxiliadora de Porto Alegre; no ano 2012 na Paróquia São José Operário de Alvorada e 2013 na Paróquia São Vicente Pai dos Pobres de Gravataí, onde fui nomeado como vigário paroquial no ano 2014”.

A partir deste ano estarei trabalhando aqui nesta imensa Paróquia juntamente com os padres Claudiovane Buffi Marques e José Inácio Sant’Anna Messa. Embora próximo de Dom Feliciano conheço poucos lugares. Aos poucos aprenderei os caminhos para chegar aos 60 locais de celebração. Procurarei vivenciar meu lema de ordenação presbiteral: “Nisto consiste o amor: Cristo deu a vida por nós e nós devemos dar a vida pelos irmãos.”

Compartilhe:

Ano 161 da paróquia São João Batista

02/01/2015 | 10h08
Compartilhe:

No dia 22 de novembro de 2014 tivemos a assembleia paroquial. Nela, entre outros assuntos, apresentei a proposta do organograma da Arquidiocese. Nele se apresenta 7 eixos: Iniciação à Vida Cristã, Animação Bíblico-Missionária, Caridade, Família, Juventude, Liturgia, Dízimo. As Paróquias, Áreas Pastorais, Vicariato, Arquidiocese.

Tendo apresentado encaminhei um trabalho em grupo. Tendo presente o Objetivo geral das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2011-2015: Evangelizar a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida rumo ao Reino definitivo. Também tendo presente as prioridades do Vicariato escolhidas em 08/2011 por urgência e assumidas por nossa Paróquia na assembleia de 2012. 1) Igreja em estado permanente de missão. Prioridade: Visitar as famílias (receberam sacramentos, enlutadas, com doentes, idosos, afastadas. 2) Igreja: casa da iniciação à vida cristã. Prioridade: Envolver a família no processo catequético (acolhida, encontros, formação, visitas). 3) Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral. Prioridade: Usar o método da Leitura Orante da Palavra (catequese, reuniões das pastorais e movimentos, subsídio, estudos bíblicos). 4) Igreja: comunidades de comunidades. Prioridade: Incentivar a pastoral de conjunto, integrando mais as pastorais, os movimentos e comunidades e as próprias paróquias entre si. 5) Igreja: a serviço da vida plena para todos. Prioridade: Aprimorar as pastorais sociais que estejam a serviço da vida. Cada grupo recebeu três perguntas: 1) O que foi concretizado das prioridades, o que poderia ter sido melhor? Como fazer para conseguir? 2) Localize as prioridades acima dentro do Organograma da Arquidiocese e do Vicariato. 3) O que o organograma da Arquidiocese e do Vicariato nos provoca, desafia?

Nas respostas dos grupos ficou claro que se está progredindo, mas há muito a fazer. Não basta pertencer a Igreja, tem que ser Igreja assumindo a tríplice missão do batismo: ser profeta (Ministério da Palavra), sacerdote (Ministério da Liturgia) e rei (Ministério da Caridade). Em outras palavras, ser sal da terra e luz do mundo. A Leitura Orante da Palavra ajuda bastante a dar a mística para a missão de acolher as pessoas e de anunciar e testemunhar o Reino de Deus. Os participantes também perceberam que a proposta do organograma é uma nova forma de apresentar o que já existe e que provavelmente ajudará a integrar as pastorais, grupos e movimentos dando um novo ardor missionário. A conversão é um processo permanente. Todos somos evangelizados e evangelizadores. Cada pastoral, grupo e movimento está inserido em um dos eixos citados no primeiro parágrafo.

Como sabem desde domingo o Pe. Fabiano Glaeser dos Santos é o pároco da Paóquia Nossa Senhora das Graças, em Gravataí. No dia 27 de janeiro (terça-feira), na missa das 19h, o Pe. Joel Nievinski da Costa será apresentado como novo vigário paroquial. Após a missa haverá uma confraternização. Cada um é convidado a trazer um recipiente com salgados. Haverá bebida à venda.

No primeiro trimestre do ano as missas e batizados da comunidade São João Batista serão no salão paroquial devido a troca do telhado da igreja. Em dezembro foi tirado o forro e a cama de forro, substituída a escada de madeira por uma de estrutura metálica que dá acesso ao sino, feita nova entrada de luz. Muitos já estão colaborando financeiramente, outros certamente vão começar a contribuir na campanha.

As 14 comunidades que vão constituir a futura Paróquia São João Paulo II, com sede na Chuvisca, estão se empenhando para vender a ação entre amigos. O resultado da mesma será aplicada na compra das aberturas para a construção da casa paroquial.

Como vimos temos muito a fazer durante o ano, tanto pastoral quanto patrimonialmente. Sejamos Igreja e nos insiramos no processo. Que o Deus Trindade abençoe a cada leitor.

Compartilhe:

Programação encerramento dos grupos de famílias com oportunidade de atendimento de confissões e missas de Natal e Ano Novo

14/12/2014 | 17h21
Compartilhe:

PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA – CAMAQUÃ – 2014

Programação encerramento dos grupos de famílias com oportunidade de atendimento de confissões e missas de Natal e Ano Novo

COMUNIDADE E LOCALIDADE

ATIVIDADE

DIA E HORÁRIO

PADRES

N.SRA.APARECIDA-ASSENTAMENTO

Celebração penitencial

18/12 (5ª f) 14h30min

Fabiano

SÃO JOÃO BATISTA-CENTRO

Celebração penitencial

18/12 (5ª f) 20h

Claudiovane e Messa

SANTO ANTONIO – ÓRFÃOS

Celebração  penitencial

18/12 (5ª f) 19h30min

Fabiano

ESC. ZEFERINO BRASIL

Celebração penitencial

19/12 (6ª f) 14h segue a missa

Fabiano

N.SRA.DO GUADALUPE –ESC.DAVI CANABARRO

Celebração penitencial

19/12 (6ª f) 15h30min segue a missa

Fabiano

SAGRADA FAMÍLIA –CRISTAL

Celebração penitencial

19/12 (6ª f) 19h

Claudiovane

SÃO MIGUEL-CAPELA VELHA

Celebração penitencial

20/12 (sábado) 14h30min

Fabiano

SANTA MARTA -

Celebração penitencial

20/12 (sábado) após a missa das 15h30min

Claudiovane

TRES REIS – BOQUEIRÃO

Celebração penitencial

20/12 (sábado) 16h30min segue a missa

Fabiano

N.SRA.APARECIDA-COHAB

Celebração penitencial

20/12 (sábado)  após a missa das 19h30min

Claudio

N. SRA. LOURDES-GUARAXAIM

Celebração penitencial

21/12 (domingo) 8h segue a missa

Messa

SÃO JOSÉ – CHUVISCA

Celebração penitencial

21/12 (domingo) após a missa das 10h

Messa

N.SRA. APARECIDA – BANHADO 3

Celebração penitencial

21/12 (domingo) após a missa  das 10h

Fabiano

N.SRA. DAS GRAÇAS – OLIVEIRA

Celebração penitencial

21/12 (domingo) 16h e após confissões

Claudiovane

SANTA TEREZINHA-V.JARDIM

Celebração penitencial

21/12 (domingo) 19h30min

Claudiovane e Messa

SÃO JOSÉ – CARVALHO BASTOS

Celebração penitencial

22/12 (2ª f) 20h

Messa

CRISTO REI – VIÉGAS

Celebração penitencial

22/12 (2ª f.)20h

Claudiovane

IMACULADA  – CENTRO

Celebração penitencial

22/12 (2ªf) 20h

Fabiano

SÃO JOÃO BATISTA -

 Confissões

24/12 (2ªf) 8-11h

Fabiano,Adilar

HOSPITAL

Missa de Natal (dia)

24/12 (4ª f)  9h30min

Claudiovane

FAZENDA FORMOSA

 Missa de Natal (dia)

24/12 (4ª f) 14h30min

Fabiano

BANHADO I

 Missa de Natal (dia)

24/12 (4ª f) 16h

Fabiano

I.CONCEIÇÃO – SANTA  AUTA

Missa de Natal (dia)

24/12 (4ª f) 18h

Messa

SANTA TEREZINHA –BANHADO II

Missa de Natal (noite)

24/12 (4ª f) 19h

Fabiano

IMACULADA-CENTRO

 Missa de Natal (noite)

24/12 (4ªf) 19h

Claudio

SANTO ANTONIO – ÓRFÃOS

Missa de Natal (noite)

24/12 (4ª f) 19h30min

Juliano

N. SRA.  LOURDES-GUARAXAIM

Missa de Natal (noite)

24/12 (4ª f) 19h30min

Claudiovane

SAGRADA FAMÍLIA – CRISTAL

 Missa de Natal (noite)

24/12 (4ª f) 20h

Adilar

SÃO JOSÉ – CHUVISCA

 Missa de Natal (noite)

24/12 (4ªf) 21h

Claudiovane

SÃO J. BATISTA-CENTRO

 Missa de Natal (noite)

24/12 (4ª f) 21h

Messa

SÃO JOÃO BATISTA-CENTRO

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ªf) 8h

Claudiovane

SÃO JOSÉ-C.BASTOS

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ª f) 8h30min

Messa

SANTA MARTA

Missa de Natal (dia)

25/12 (5ª f) 9h

Claudio

CRISTO REI-VIÉGAS

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ª f) 9h30min

Adilar

MENINO JESUS DE PRAGA

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ª f) 10h

Claudiovane

N.SRA.APARECIDA-SANTA ELISIA

Missa de Natal (dia)

25/12 (5ªf) 10h30min

Fabiano

N.SRA.GRAÇAS – LUIZ PINTO

Missa de Natal  (dia)

25/12 (5ª f) 14h

Fabiano

SÃO JOÃO BATISTA

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ªf) 18h

Claudiovane

IMACULADA -  CENTRO

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ª f) 19h30min

Fabiano

SANTA TEREZINHA – B.JARDIM

 Missa de Natal (dia)

25/12 (5ªf)19h30min

Messa

 ACIMA DE TUDO NATAL É CRISTO.

PREPARE-SE E PARTICIPE DA GRANDE FESTA DO NASCIMENTO DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO.

Compartilhe: