Blog do Juares | Cuidados para combater a dengue

Camaquã
12:51
28/06/2017

Blog do Juares | Cuidados para combater a dengue

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
OS MELHORES FLASHBACKS!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Saúde

Cuidados para combater a dengue

20/12/2016 | 18h55 - Fonte: P+G Comunicação Integrada / Foto Divulgação
Compartilhe:

A proliferação da doença aumenta consideravelmente no Verão 

A dengue é um dos maiores problemas da saúde pública no país. A doença é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypt, matando milhares de pessoas por ano. Aqui no Brasil, o Verão é a época do ano em que os casos da doença aumentam e é preciso estar alerta e combater o mosquito. O Aedes Aegypt se reproduz em poças de água parada: ele coloca seus ovos e, após algumas semanas, as larvas começam a aparecer. Nos meses mais quentes, em que as chuvas são abundantes, os cuidados devem ser redobrados. 

Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) quatro bilhões de pessoas vivem em áreas com risco de infecção pela doença. Anualmente, 3,2 milhões de casos são registrados no mundo, sendo que 500 mil são considerados graves, e 21 mil resultam em morte. A dengue afeta mais de 120 países e é considerada uma doença negligenciada pelo órgão. 

Como explicado o Dr. Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, a dengue é uma doença viral, transmitida pela picada do mosquito com os mais variados sintomas e prognóstico incerto. Depois que a pessoa é infectada pela doença, ela demora de quatro a dez dias para apresentar sintomas, que geralmente são parecidos com uma gripe. “Apesar de já termos criado uma consciência maior sobre a doença, tem muito a ser feito. É importante que a população esteja atenta, no verão os casos da doença tendem a aumentar e muito”, comenta. 

Para o especialista, o que muitas vezes dificulta o tratamento adequado da doença são os sintomas semelhantes com os da gripe. “Como os sintomas iniciais são parecidos com os de uma gripe ou resfriado, a maioria da população demora a procurar atendimento, isso pode ter graves consequências e levar a morte. Aos primeiros sinais de suspeita de dengue o paciente deve procurar imediatamente um médico”, explica. 

Os principais sintomas da doença são a febre elevada, fortes dores de cabeça e nos olhos, além de dores musculares e nas articulações. A doença possui três fases: febril, crítica e de recuperação. A fase mais delicada é a critica, já que com ela podem surgir manifestações clínicas da  complicação da doença chamada dengue grave, que aparecem por cauda do aumento da permeabilidade vascular e da perda de plasma, o que pode levar ao choque irreversível e à morte.

O médico explica que se o paciente sentir sintomas como dor abdominal intensa e contínua; vômitos persistentes; hipotensão postural e/ou tonturas e desmaios; hepatomegalia dolorosa; sangramento na gengiva e no nariz ou hemorragias; sonolência; hipotermia; e desconforto respiratório. Deve procurar imediatamente um hospital. “A dengue tem cura, tratada a tempo e adequadamente. Mas que já teve a doença deve ficar atento, já que em caso de um novo contágio os sintomas são mais intensos e o risco de desenvolver a dengue grave é mais alto”, finaliza. 

Confira algumas dicas para adotar em casa e evitar a dengue: 

– Não deixar água parada: Todo mundo já está cansado de ler em notícias, assistir nos jornais e ouvir isso em todos os lugares, mas é sempre importante lembrar. A água da chuva se acumula em diversos objetos, como garrafas, pneus, entre outros. Por isso, após a chuva, verifique se não há água acumulada em nenhum desses reservatórios e procure deixá-los sempre de cabeça para baixo;

– Areia nos vasos de plantas: Antes colocar a água nos vasos, preencha-os com areia ou pó de café. Em seguida, pode colocar a água. A quantidade é suficiente para manter as plantas vivas. Assim, você evita que a água fique parada e se torne um depósito para os ovos do mosquito da dengue;

– Furos nos pneus velhos: Se você ainda utiliza o pneu velho para alguma coisa, então faça furos nele. Assim, quando chover, a água irá escorrer e evitar que o mosquito se reproduza. Já se você não usa o pneu, se desfaça dele o quanto antes;

– Caixa d’água: Mantenha-a sempre fechada e limpe com frequência utilizando produtos específicos para esse tipo de reservatório. A mesma regra se aplica a cisternas, poços e caçambas;

– Calhas: É importante dar uma atenção especial às calhas, procurando sempre remover folhas, galhos e outros objetos que impedem que a água escoe. O ideal é fazer a verificação em calhas, ralos e canos pelo menos uma vez por semana;

– Piscina: Outro local muito propício para a proliferação do mosquito da dengue. Se você não está utilizando a piscina, deixe-a coberta com uma lona. A água desse reservatório deve ser tratada com cloro e produtos desinfetantes que impedem que o mosquito deixe seus ovos.

Para conhecer todos os detalhes sobre o Docway, que está disponível para os sistemas Android e iOS, acesse o site www.docway.co.

Compartilhe:

comentários