Blog do Juares | Especialista do Hospital 9 de Julho explica o que é o AVC hemorrágico

Camaquã
12:54
28/06/2017

Blog do Juares | Especialista do Hospital 9 de Julho explica o que é o AVC hemorrágico

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
OS MELHORES FLASHBACKS!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Saúde

Especialista do Hospital 9 de Julho explica o que é o AVC hemorrágico

24/01/2017 | 18h00 - Fonte: Comunique-se / Foto Divulgação
Compartilhe:

Há dois tipos de Acidente Vascular Cerebral (AVC), o isquêmico e o hemorrágico, ambos costumam ser quadros graves e que requerem atendimento imediato, segundo o Dr. Custódio Michailowsky, neurologista do Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional do Hospital 9 de Julho. O Isquêmico é causado pelo entupimento de vasos no cérebro e, o hemorrágico, pelo rompimento dos vasos no órgão. Este último é mais raro e mais grave. 

Dor de cabeça intensa, formigamento, perda da força muscular, distorções de fala, perda súbita da visão ou audição e desmaio são alguns dos sintomas que merecem atenção.

A confirmação do tipo de AVC é realizada por meio de exames de imagens específicos para o cérebro, como a tomografia, ressonância ou angiografia dos vasos cerebrais. Para ajudar a entender os fatores de risco, sintomas e tratamentos, o especialista do H9J está à disposição.

Sobre o Hospital 9 de Julho: fundado em 1955, em São Paulo, o Hospital 9 de Julho tornou-se referência em medicina de alta complexidade com destaque para as áreas de Neurologia, Oncologia, Onco-hematologia, Gastroenterologia, Ortopedia, Urologia e Trauma. Possui um Centro de Medicina Especializada com atendimento em mais de 50 especialidades e 12 Centros de Referência: Centro de Dor e Neurocirurgia Funcional; Rim e Diabetes; Cálculo Renal; Cardiologia; Oncologia; Gastroenterologia; Controle de Peso, Infusão, Medicina do Exercício e do Esporte; Reabilitação; Clínica da Mulher; Longevidade.

Com cerca de dois mil colaboradores e quatro mil médicos cadastrados, o complexo hospitalar possui 410 leitos, sendo 91 leitos nas Unidades de Terapia Intensiva, Centro Cirúrgico com capacidade para até 22 cirurgias simultâneas, inclusive com duas salas híbridas (com equipamento de Hemodinâmica e Ressonância Magnética) e uma para robótica.

Compartilhe:

comentários