Blog do Juares | Menino ou menina?  Fases da lua e dia da relação sexual podem influenciar na gestação? Sim, diz médico

Camaquã
12:38
28/06/2017

Blog do Juares | Menino ou menina? Fases da lua e dia da relação sexual podem influenciar na gestação? Sim, diz médico

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
OS MELHORES FLASHBACKS!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Saúde

Menino ou menina? Fases da lua e dia da relação sexual podem influenciar na gestação? Sim, diz médico

22/03/2017 | 09h53 - Fonte: Comunicação & Marketing / Foto Divulgação
Compartilhe:

Muitas pessoas questionam se o dia da relação sexual pode interferir na gestação. Por mais incrível que possa parecer, sim, isso é uma verdade e a explicação está nos cromossomos, aquelas sequências do nosso código genético ou DNA, que se agrupam e dão origem a bebês do sexo feminino (XX) ou masculino (XY).

Segundo o ginecologista e obstetra, Domingos Mantelli, o espermatozoide que carrega o cromossomo X é maior, mais pesado e mais resistente e, por isso, também é bem mais lento. Já o espermatozoide que carrega o cromossomo Y é menor, menos resistente e mais rápido. Ou seja, se a relação sexual ocorre no dia da ovulação, isso vai favorecer os espermatozoides mais rápidos, que vão chegar mais brevemente ao óvulo, e a probabilidade de nascer um menino é extremamente alta. No entanto, se a relação sexual acontecer dois dias antes da ovulação, o espermatozoide terá que ficar na vagina aguardando a mulher ovular. Os espermatozoides mais fortes vão sobreviver e uma menina pode começar a ser gerada.

“Existem posições e dietas para se ter um PH mais ácido ou mais alcalino, que também podem influenciar. Mas, todas as técnicas são baseadas no princípio do peso e da resistência do espermatozoide que carrega o cromossomo X ou Y. Se a mulher lançar mão de todas e souber direitinho o dia da ovulação, pode aumentar de 50% para 85% a chance de dar à luz a um menino ou menina”, revela Mantelli.

Outra questão interessante da maternidade é que a lua também pode interferir no parto. Nesse caso, não no sexo, mas na chegada do bebê e na quantidade de líquido amniótico.

“A lua cheia é campeã de rupturas de bolsas amnióticas. É também nessa fase lunar que a mulher se sente mais inchada, já que os líquidos no corpo aumentam. Já na lua minguante, ao contrário, os líquidos diminuem e, no final da gestação, pode haver redução do líquido amniótico. Os abortos espontâneos também são mais frequentes nesse estágio da lua”, ressalta o obstetra.

Um fato curioso é que, durante a gravidez, a mãe poderá sentir mais desconforto na lua em que o bebê foi concebido e será nessa mesma lua que ele vai nascer.

Sobre Dr. Domingos Mantelli

Dr. Domingos Mantelli é ginecologista e obstetra, com formação em neurolinguística e atuação na área de medicina psicossomática. É formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) e possui residência médica na área de ginecologia e obstetrícia pela mesma instituição. Também é autor do livro “Gestação: mitos e verdades sob o olhar do obstetra”.

Compartilhe:

comentários