Blog do Juares | Curta de estudante da UFPel está entre finalistas do Festival de Gramado

Camaquã-RS
20:11
23/11/2017

Blog do Juares | Curta de estudante da UFPel está entre finalistas do Festival de Gramado

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
VEM AÍ UMA NOVA PROGRAMAÇÃO, COM CARA NOVA!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Entretenimento

Curta de estudante da UFPel está entre finalistas do Festival de Gramado

14/08/2017 | 15h28 - Fonte: CCS UFPel / Foto Katia Helena Dias - CCS/UFPel
Compartilhe:

  Mais uma vez a produção acadêmica do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) está sendo reconhecida pela sua qualidade. “Bicha Camelô”, curta-metragem de autoria do estudante Wagner Previtali, é um dos finalistas do “Prêmio Assembleia Legislativa de Curtas Gaúchos”, mostra competitiva, ligada ao Festival de Cinema de Gramado, que reúne o melhor do audiovisual produzido no Brasil.

“Bicha Camelô” é o recorte da vida de uma drag queen nas horas vagas, mas que ainda mantém as aparências enquanto proprietário de uma banca no camelódromo de sua cidade. “Tinha pensado desde sempre em uma personagem forte”, explica Previtali. Durante a trama, o camelô vai entrando em contato com diversas pessoas e mudando seu modo de ver o mundo.

A ideia foi mostrar essa transformação como se fosse um documentário sobre a vida da drag. Por isso, além de ser adotada a linguagem documental, também foram inseridos depoimentos de pessoas que sofreram o mesmo processo de descoberta do protagonista. Outro fator de destaque do filme foi o uso de não atores para diversos papeis, trazendo ainda mais a tona esse caráter.

Do camelódromo ao Palácio dos Festivais

A estrada que levou Previtali e sua equipe do curso de Cinema e Audiovisual até a Serra Gaúcha começou no Pop Center, o camelódromo de Pelotas, quando foram prospectadas possíveis bancas para servirem de locação e também em busca de pessoas que tivessem histórias semelhantes às da personagem principal. “Acabamos entrando na rotina do camelódromo”, relata.

O período de gravações durou cerca de duas semanas, período de trabalho intenso, visto que as gravações deviam ocorrer antes da abertura para o público consumidor. Além do Pop Center, também foram locações o Mercado Central de Pelotas e o Centro Cultural Las Vulvas. Seguiu-se a isso o processo de edição e pós-produção, quando “Bicha Camelô” tornou-se um produto final.

O estudante diz ter enviado o curta a diversos festivais, inclusive para o de Gramado. Ele acabou descobrindo a indicação por meio de amigos, que começaram a parabeniza-lo por mensagens de celular: “Parecia meu aniversário”. Previtali conta que ficou em choque em um primeiro momento, mas que, depois, mais calmo, pode comemorar a façanha.

Kerr também comemora: “A gente fica extremamente feliz, pois isso é resultado de vários esforços”. Ele destaca que essas indicações são um resultado daquele investimento realizado pela sociedade em nossos estudantes. “Estamos mostrando a que viemos”, pontua. Das 125 produções inscritas, apenas 14 foram selecionadas para a mostra, que reúne não apenas produções estudantis, mas também de diversas produtoras profissionais. O docente também frisa que este não é um trabalho de conclusão de curso, mas sim realizado no em seu meio, e relembra que essa é uma possibilidade aberta pela já explicada horizontalidade do currículo.

Agora, a busca é em preparar a ida para participar do festival. A pretensão é que um grande grupo seja levado, em especial aqueles que estiveram envolvidos na produção. A exibição do curta ocorrerá no próximo domingo (20).

União de esforços

O curta é fruto dos trabalhos acadêmicos propostos pelo currículo do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal de Pelotas. O primeiro esboço surgiu um ano antes de o produto final ficar pronto, na disciplina de Roteiro II. Já a execução ocorreu no semestre seguinte, em um trabalho conjunto, tanto dos estudantes, quanto das próprias disciplinas, o que se chama, dentro do projeto pedagógico, de horizontalidade e verticalidade: os trabalhos das cadeiras são unificados, de forma a possibilitar um produto final com maior qualidade, ao invés de serem solicitadas demandas individuais de cada uma. Ou seja, explica o coordenador do curso, professor Michael Kerr, o projeto pensado no semestre anterior foi levado adiante no seguinte em um esforço azeitado entre os componentes curriculares e também entre os colegas. “Dessa forma, a cada semestre há ótimos trabalhos”, pontua Kerr.

Previtali também destaca a coletividade impressa no processo de criação: “Isso foi muito importante para alcançarmos o resultado que tivemos”. Ele conta que foi criada uma grande intimidade entre a equipe que o auxiliou, permitindo que o trabalho fosse realizado com grande afeto. Um fato destacado por ele foi a possibilidade que, no último dia de filmagem, que também foi o das cenas finais, fosse realizada uma grande festa, que reuniu diversos amigos seus. 

“Bicha Camelô” (2017)

Direção: Wagner Previtali / 16’49’’

Ficha Técnica

Empresa Produtora: UFPEL

Roteiro: Wagner Previtali

Produção Executiva: Bruno Ferrari

Elenco: Mateus Felipe (drag queen Maiteh Carraro), Felipe Cremonini, Germano Rusch, Shaiane Molina, Maria Laura Magrini, Anderson Soares, Patrícia Bicoski, Lázaro Oliveira, Hakeen Mhucale

Relatos: Giovani Garcez, Erica Amorim, Gengiscan Pereira (drag queen Abigail Foster)

Direção de Fotografia: Lucas Vieira, Micael Jambers

Direção de Arte: Ana Paula Ogliari

Trilha Musical: Rico Dalasam

Montagem: Ana Paula Ogliari

Desenho de Som: Gabriel Portela

Compartilhe:

comentários