Blog do Juares | Câncer de Pâncreas: uma doença grave e preocupante

Camaquã-RS
04:36
23/09/2017

Blog do Juares | Câncer de Pâncreas: uma doença grave e preocupante

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
Os melhores flashbacks de todos os tempos!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Saúde

Câncer de Pâncreas: uma doença grave e preocupante

04/09/2017 | 09h39 - Fonte: Cristine Foernges / Foto Tiago da Rosa
Compartilhe:

Extremamente agressivo e com alta taxa de mortalidade, o câncer de pâncreas é silencioso e demora para se manifestar. No entanto, o diagnóstico precoce está diretamente ligado ao sucesso do tratamento.

Segundo o Dr. Marcelo Martins Souto, cirurgião geral e cirurgião do Aparelho Digestivo, a descoberta da doença não é difícil, o problema é que assim como outros tumores, quando aparecem os primeiros sintomas, já está avançado e podem indicar que as células malignas já estão na corrente sanguínea e nos órgãos vizinhos.

Os sintomas mais comuns são: dores abdominais que se irradiam para as costas, icterícia (estado clínico caracterizado pela coloração amarela da pele e mucosas), problemas digestivos, falta de apetite, perda de peso, cansaço, anemia e diabetes.

Pouco comum antes do 30 anos, os casos da doença aumentam com o avanço da idade, tornando-se mais comum a partir dos 60 anos. A enfermidade atinge homens e mulheres praticamente de forma igualitária. 

De acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, a patologia é responsável por 2% dos tipos de câncer e 4% dos totais de mortes no país. 

Difícil definir sua causa, mas o cigarro está no topo dos fatores de risco. Fumantes têm três vezes mais chances de desenvolver o câncer de pâncreas do que não consomem o tabaco. 

Na sequência, outras patologias também interferem no aparecimento: pancreatite crônica, aplicações anteriores de radioterapia, diabetes mellitus tipo 2, exposição prolongada a pesticidas e produtos químicos, certas síndromes genéticas e cirurgias para tratamento de úlceras ou retirada da vesícula biliar. 

“A cirurgia atualmente é o único tratamento que prolonga a sobrevida e, em alguns casos, alcança a cura”, afirma relembrando que é importante salientar que em caso de qualquer anormalidade no corpo é importante buscar orientação médica o quanto antes.

Compartilhe:

comentários