Blog do Juares | Seleção faz 3 a 1 no Japão em amistoso na França

Camaquã-RS
05:48
21/11/2017

Blog do Juares | Seleção faz 3 a 1 no Japão em amistoso na França

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
VEM AÍ UMA NOVA PROGRAMAÇÃO, COM CARA NOVA!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Esportes

Seleção faz 3 a 1 no Japão em amistoso na França

10/11/2017 | 14h15 - Fonte: Correio do Povo / Foto: Denis Charlet / AFP / CP
Compartilhe:

Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus marcaram os gols do Brasil

A Seleção Brasileira não teve dificuldades para vencer o Japão na manhã desta sexta-feira (10) em amistoso realizado na França. O Brasil fez 3 a 1 com gols de Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus no estádio Pierre-Mauroy, localizado na cidade de Lille. O gol de honra dos japoneses foi marcado por Makino.  

Esta foi a 11ª vitória do Brasil sobre o Japão. Os comandados de Tite seguem na preparação para a Copa do Mundo da Rússia com um novo amistoso na próxima semana contra a Inglaterra. A partida diante dos súditos da Rainha Elizabeth está marcada para terça-feira, em Londres, no Wembley Stadium, às 18h.   

Primeiro tempo intenso 

A excelente campanha nas eliminatórias desde que Tite assumiu o comando da equipe (10 vitórias, 2 empates) permitiu ao técnico usar o amistoso contra o Japão para realiza algumas experiências na equipe, um primeiro passo para saber com quem poderá contar na Rússia. Thiago Silva e Jemerson ganharam uma chance para formar a dupla de zaga do Brasil, enquanto Danilo substituiu Daniel Alves na lateral-direita. 

No meio, Fernandinho e Giuliano se juntaram ao habitual titular Casemiro. No ataque, os intocáveis Neymar e Gabriel Jesus receberam a companhia de Willian. Apesar das mudanças, o jogo coletivo do Brasil não pareceu sentir o desentrosamento e a seleção de Tite resolveu a partida no primeiro tempo. 

No lance da abertura do placar, o Brasil teve o primeiro contato de sua história com o assistente de vídeo (VAR), utilizado pelo árbitro francês Benoit Bastien para examinar um puxão de Yoshida em Fernandinho dentro da área japonesa. Após rever o lance na televisão, o árbitro deu o pênalti e Neymar cobrou com categoria, abrindo o placar aos 9 minutos. Muito melhor em campo, apostando nas trocas de passe rápidas e na habilidade individual de seus jogadores, o Brasil seguiu pressionando. 

Aos 12 minutos, a zaga japonesa voltou a mostrar afobação e Yamaguchi derrubou Gabriel Jesus na pequena área ao tentar impedir que o atacante do Manchester City dominasse a bola. Desta vez, o árbitro não precisou do VAR para marcar pênalti. Neymar foi de novo para a cobrança, mudou o canto da cobrança e Kawashima voou para defender. O gol perdido não pareceu incomodar a seleção, que três minutos depois ampliou o placar com um golaço de Marcelo. O canhoto lateral do Real Madrid apareceu na entrada da área para pegar a sobra de um escanteio, mandando um míssil de perna direita que Kawashima só acompanhou com os olhos. 

Muito superior em campo, o Brasil definiu a vitória aos 35 minutos em bonita jogada trabalhada, que começou com roubada de bola de Giuliano na defesa e terminou com Danilo cruzando rasteiro na medida para Gabriel Jesus empurrar a bola para as redes japonesas. 

Queda de ritmo 

No segundo tempo, Tite optou por fazer as seis mudanças a que tinha direito, chegando até a trocar o goleiro Alisson por Cássio, que fez sua estreia com a seleção. Também ganharam uma chance Diego Souza, Alex Sandro, Taison e Douglas Costa, que entrou no lugar de Neymar. Renato Augusto, jogador de confiança de Tite e habitual titular, entrou no lugar de Giuliano para dar mais consistência ao meio de campo. 

Desta vez, as muitas mudanças tiveram um efeito negativo na equipe e o Brasil sofreu para criar chances de gol na segunda etapa. O Japão aproveitou a queda de rendimento do Brasil para subir a marcação e, aos poucos, assustou o gol de Cássio. Aos 17 minutos, o goleiro do Corinthians nada pôde fazer quando Makino subiu mais que Jemerson em cobrança de escanteio e cabeceou colocado, marcando o gol de honra japonês. 

No últimos 20 minutos de jogo, o Brasil se contentou em tocar a bola e segurar o ímpeto japonês, que, pela pouca qualidade ofensiva, encontrou enorme dificuldades para chegar ao gol brasileiro com a bola no chão. O time asiático até chegou a balançar as redes uma segunda vez, novamente de cabeça, após cobrança de falta alçada na área, mas Sugimoto estava em posição de impedimento na hora da finalização e o árbitro anulou o lance.

Compartilhe:

comentários