Blog do Juares | ‘Só surubinha de leve’, Funk que faz apologia ao estupro é retirado de plataformas de streaming

Camaquã-RS
06:08
20/09/2018

Blog do Juares | ‘Só surubinha de leve’, Funk que faz apologia ao estupro é retirado de plataformas de streaming

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
QUER MATAR A SAUDADE, ENTÃO OUÇA!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Entretenimento

‘Só surubinha de leve’, Funk que faz apologia ao estupro é retirado de plataformas de streaming

17/01/2018 | 20h24 - Fonte: O Globo / Foto: Massape
Compartilhe:

O funk “Só surubinha de leve” será retirado do Spotify e já não é encontrado nas demais plataformas de streaming após internautas denunciarem a canção do MC Diguinho por apologia ao estupro. A música que chegou a liderar a lista das mais virais do Spotify brasileiro virou alvo de críticas por conta da letra que sugere “tacar” bebida em mulheres, transar e abandoná-las na rua.

“Taca a bebida/ depois taca a pica/ e abandona na rua”, repete o refrão do funk, que traz ainda o crédito do DJ Selminho. Em nota, o Spotify disse que a distribuidora da música foi informada dos pedidos para que o funk fosse retirado.

“Informamos que contatamos a distribuidora da música ‘Só surubinha de leve’ a respeito do ocorrido e fomos informados que a faixa será retirada da plataforma nas próximas horas, uma vez que o tema foi trazido à nossa atenção”, disse a plataforma.

O Spotify explicou que “Só surubinha de leve” está atualmente no Top Viral no Brasil devido ao grande número de reproduções nos últimos dias. Por lá, a música tinha sido reproduzida mais de 1,2 milhão de vezes. Apesar de ser retirada dos serviços de streaming, o YouTube progama lançar na noite desta quarta-feira o clipe da música de MC Diguinho.

A polêmica em torno da música cresceu nos últimos dias nas redes sociais. Internautas moveram uma campanha para que a canção fosse retirada dos serviços de streaming por conta do conteúdo ofensivo. Versões como resposta ao funk de MC Diguinho foram divulgados nas redes.

Compartilhe:

comentários