Blog do Juares | Justiça aceita denúncias contra "quadrilhão" do MDB

Camaquã-RS
12:47
17/07/2018

Blog do Juares | Justiça aceita denúncias contra "quadrilhão" do MDB

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE AS MÚSICAS QUE MARCARAM SUA VIDA, CLIQUE AQUI!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Política

Justiça aceita denúncias contra "quadrilhão" do MDB

Investigação apura suposta organização criminosa dos ex-deputados do MDB
10/04/2018 | 07h02 - Fonte: Correio do Povo / Foto: Evaristo Sá / AFP / CP Memória
Compartilhe:

A Justiça Federal em Brasília aceitou nessa segunda-feira (9) denúncia do Ministério Público Federal (MPF) no inquérito que investiga uma suposta organização criminosa formada por ex-deputados do MDB (antigo PMDB) da Câmara dos Deputados. A decisão foi tomada pelor juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal no processo referente ao suposto "quadrilhão do PMDB". A mesma vara também abriu ação penal contra dois amigos próximos do presidente Michel Temer – o empresário José Yunes e o coronel João Batista Lima Filho. Eles são acusados pela Procuradoria da República no Distrito Federal por supostamente intermediar propinas ao MDB.

Com a decisão, se tornaram réus nas investigações os ex-deputados Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha, Rodrigo Rocha Loures e Henrique Eduardo Alves. A referida organização criminosa seria responsável por negociar com empresas vantagens indevidas na Petrobras, na Caixa Econômica Federal e na própria Câmara, segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR). Os quatro já estão presos em decorrência de outras investigações - apenas Rocha Loures está em prisão domiciliar.

Inicialmente, os parlamentares foram denunciados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF) junto com Temer. No entanto, no ano passado, a tramitação da denúncia foi suspensa por decisão da Câmara dos Deputados. Depois disso, o ministro Edson Fachin decidiu desmembrar o processo, enviando para a primeira instância as investigações contra os acusados sem foro privilegiado na Corte.

Compartilhe:

comentários