Blog do Juares | Endividamento das famílias gaúchas atinge 67,5% em maio, aponta pesquisa da Fecomércio-RS

Camaquã-RS
18:09
18/06/2018

Blog do Juares | Endividamento das famílias gaúchas atinge 67,5% em maio, aponta pesquisa da Fecomércio-RS

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
OUÇA TUDO QUE RODOU DE MELHOR NO RÁDIO NOS ANOS 70, 80 E 90!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Geral

Endividamento das famílias gaúchas atinge 67,5% em maio, aponta pesquisa da Fecomércio-RS

Dados divulgados nesta sexta-feira (8) mostram que o percentual ficou em 67,5% contra 71,1% de 2017
08/06/2018 | 09h19 - Fonte: Fecomércio-RS / Foto: iStock
Compartilhe:

O mês de maio apresentou recuo no nível de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) no Rio Grande do Sul se comparado ao mesmo mês do ano passado, conforme pesquisa da Fecomércio-RS. Os dados divulgados nesta sexta-feira (8) mostram que o percentual ficou em 67,5% contra 71,1% de 2017. No entanto, na comparação com abril/2018 (65,7%), o indicador sofreu aumento. De acordo com a pesquisa, essa foi a primeira alta do ano no índice de famílias endividadas na comparação com o mês anterior. A Peic pode ser acessada aqui.

O percentual de famílias gaúchas com dívidas, apesar de mais elevado que a média histórica, ainda permanece em nível confortável. “A recuperação do mercado de trabalho, ainda que com mais força em vagas informais, e a manutenção das taxas de juros em patamares baixos,  contribuem para que a situação não seja considerada crítica”, destacou o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

Em maio/2018, houve queda no indicador que mede a parcela da renda comprometida com dívidas, na média em 12 meses, atingindo 31,3%. O tempo de comprometimento da dívida no período de 12 meses apresentou leve redução, para 7,5 meses. O cartão de crédito permanece com o maior peso na formação do endividamento dos gaúchos (82,9%), seguido por crédito pessoal (19,5%), carnês (15,6%) e cheque especial  (9,0%).

O percentual de famílias com dívidas em atraso caiu na comparação interanual, saindo de 36,3% em maio/2017 para 31,6% em maio/2018. De acordo com a pesquisa, a recuperação do mercado de trabalho tem contribuído para que as famílias regularizem as dívidas em atraso. Contudo, o índice daqueles que pagam suas contas após vencimento permanece acima dos dados revelados nas últimas pesquisas. A ocupação em vagas informais e por conta própria, que imprimem certa instabilidade à renda, justificam parte deste cenário.
 
Já o número de pessoas que não terão condições de honrar suas dívidas vencidas no prazo de 30 dias apresentou queda, saindo de 12,1% em maio/2017 para 9,4% em maio/2018. Segundo a pesquisa da Fecomércio-RS, a redução deste percentual está condicionada, entre outros fatores, à melhora do mercado de trabalho, com aumento de pessoas ocupadas.

Compartilhe:

comentários