Blog do Juares | Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Camaquã-RS
08:13
26/09/2018

Blog do Juares | Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
QUER MATAR A SAUDADE, ENTÃO OUÇA!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Política

Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Assunto polêmico foi tratado, ontem (25) à noite, durante a sessão ordinária
26/06/2018 | 07h54 - Fonte: Foto: Juares da Luz/BJ
Compartilhe:

Outras pautas foram tratadas durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Camaquã, dessa segunda-feira (25), mas um dos assuntos mais polêmicos da noite foi a criação de quatro cargos no Poder Legislativo. A sessão acabou se estendendo além do seu horário normal de término.

“Nesta noite, assistimos a barbárie do Plenário da Câmara de vereadores, em votar pela criação de mais cargos em confiança - CCs, cargos estes que foram extintos em 2013, quando assumi a presidência do Poder Legislativo Camaquense, por não haver necessidade, pois as demandas foram absorvidas pelos servidores de carreira, que recebiam gratificação para desempenhar a função que até hoje são prestadas de excelente qualidade”, destacou o vereador Vinícios Araújo (MDB).

Ainda de acordo com o vereador Vinícios na noite de segunda, estão sendo criados os cargos de diretor legislativo com vencimento mensal de R$ 3.957,09 para 40h semanais. Além disso, a criação do cargo assessor de ouvidoria com salário de R$ 2.329,42, para 20h semanais, assessor de comunicação com R$ 3.494,23 para 30h e criação de cargo de estagiário, valor R$ 1.200,00 + R$ 200,00 (vale alimentação) e criação de gratificação para servidor de carreira, valor R$ 852,14 a mais no seu salário. Observa-se também, que cada cargo criado terá direito ao vale alimentação no valor de R$ 628,76.

A despesa da Câmara de vereadores terá um aumento anual de R$ R$ 131.536,02 (centro e trinta e um mil, quinhentos e trinta e seis reais e dois centavos) + Percentual de 20% de encargos + Percentual plano saúde – IPE/ se requerido de 10% de aumento + Percentual férias 1/3 proporcional a férias.

“Vergonhosa atitude, mais gastos, mais funcionários, mais despesas, mais inchaço da máquina, menos recursos repassados para o Poder Executivo que poderiam ir para investimentos aos camaquenses”, afirmou Vinícios Araújo.

Compartilhe:

comentários