Blog do Juares | Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Camaquã-RS
01:52
20/07/2018

Blog do Juares | Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Redes Sociais

Facebook Twitter RSS Contato
RELEMBRE AS MÚSICAS QUE MARCARAM SUA VIDA, CLIQUE AQUI!
Anunciantes Blog do Juares

Notícias - Política

Vinícios Araújo vota contra criação de mais cargos de confiança no Poder Legislativo camaquense

Assunto polêmico foi tratado, ontem (25) à noite, durante a sessão ordinária
26/06/2018 | 07h54 - Fonte: Foto: Juares da Luz/BJ
Compartilhe:

Outras pautas foram tratadas durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Camaquã, dessa segunda-feira (25), mas um dos assuntos mais polêmicos da noite foi a criação de quatro cargos no Poder Legislativo. A sessão acabou se estendendo além do seu horário normal de término.

“Nesta noite, assistimos a barbárie do Plenário da Câmara de vereadores, em votar pela criação de mais cargos em confiança - CCs, cargos estes que foram extintos em 2013, quando assumi a presidência do Poder Legislativo Camaquense, por não haver necessidade, pois as demandas foram absorvidas pelos servidores de carreira, que recebiam gratificação para desempenhar a função que até hoje são prestadas de excelente qualidade”, destacou o vereador Vinícios Araújo (MDB).

Ainda de acordo com o vereador Vinícios na noite de segunda, estão sendo criados os cargos de diretor legislativo com vencimento mensal de R$ 3.957,09 para 40h semanais. Além disso, a criação do cargo assessor de ouvidoria com salário de R$ 2.329,42, para 20h semanais, assessor de comunicação com R$ 3.494,23 para 30h e criação de cargo de estagiário, valor R$ 1.200,00 + R$ 200,00 (vale alimentação) e criação de gratificação para servidor de carreira, valor R$ 852,14 a mais no seu salário. Observa-se também, que cada cargo criado terá direito ao vale alimentação no valor de R$ 628,76.

A despesa da Câmara de vereadores terá um aumento anual de R$ R$ 131.536,02 (centro e trinta e um mil, quinhentos e trinta e seis reais e dois centavos) + Percentual de 20% de encargos + Percentual plano saúde – IPE/ se requerido de 10% de aumento + Percentual férias 1/3 proporcional a férias.

“Vergonhosa atitude, mais gastos, mais funcionários, mais despesas, mais inchaço da máquina, menos recursos repassados para o Poder Executivo que poderiam ir para investimentos aos camaquenses”, afirmou Vinícios Araújo.

Compartilhe:

comentários